Aberta a Fresta em Valfresta (parte 1)


Enna Folha Afiada, a Elfa Patrulheira

  • Nível = 1 
  • Proficiência = +1/+0
  • Pontos Heróicos = 2/2

Descrição da Personagem:

Vivo nas profundezas. Enxergo no escuro e crio sombras, sou longeva e resistente a encantamento, mas suscetível a luzes fortes.

Sou uma caçadora e atiradora de elite tão capaz que atinjo alvos no alcance máximo de minhas armas. Costumo esperar pacientemente pela melhor oportunidade para efetuar um disparo perfeito contra meu alvo.

Membra da patrulha real da comunidade élfica de Valfresta, localizada nas profundezas da Grande Floresta Ancestral.

Equipamento Iniciais:

  • Machado
  • Adaga
  • Escudo
  • Armadura Leve
  • Equipamentos de Aventureiro
  • 50 Moedas de Ouro

Elemento Marcante: Comunidade élfica é atacada

Missão 1: Pessoas importantes estão sumindo. Você precisa derrotar um culto maligno, senão você precisará fugir daqui.

INTRODUÇÃO

A jovem Enna Folha Afiada é uma elfa, membra recente de uma das equipes da Patrulha Real da enigmática cidade de Valfresta, em meio às profundezas da Grande Floresta Ancestral. Muito bem treinada com armas leves e bem afiadas.

Há algumas semanas, elfos importantes de sua comunidade têm desaparecido misteriosamente, o que tem causado o reforço do patrulhamento nos portões da cidade e um certo estresse entre os patrulheiros e a própria população que anda alvoroçada, já que desde os primeiros ocorridos, ninguém sem autorização pode sair ou entrar em Valfresta até que se descubra quem ou o quê está causando esses sumiços.

Sabe-se bem que, seja sob a confortável escuridão das noites geladas ou mesmo sob as cegantes luzes dos dias mais quentes, absolutamente nada passa despercebido aos olhos aguçados de Enna e das equipes de elfos patrulheiros.

Por este motivo que estes inexplicáveis desaparecimentos têm tirado o sono de todos que habitam ali, principalmente, de Enna, que sempre prezou tanto em proteger o seu povo. 

CENA 1

  • Cena 18-2 Floresta Muito Úmida
  • Evento 1-12 Você é cercado
  • Assunto 3-7 Um povo de outrora
  • Ação 13-18 Trabalhar
  • Personagem 8-11 um animal selvagem
  • Monstro Errante 11 Mantícora (Desafio 12)

Como parte do trabalho reforçado de patrulha em determinados pontos da floresta nas fronteiras da cidade, Enna faz a sua ronda com bastante cautela e olhos apurados. Eis que, de repente, ela ouve uma bater forte de grandes asas e, com um rápido salto por suas costas, ela é cercada por uma tremenda monstruosidade ameaçadora, com uma cabeça humanóide, corpo de leão, asas coriáceas, uma grande cauda e corpo espinhentos.

Uou… da onde saíste tu, criatura dos infernos?!

Enna se assusta de imediato, mas logo saca seu machado, ergue seu escudo e, encurralada, se prepara pro combate inevitável, ao mesmo tempo em que a Mantícora (Desafio 9) lhe desfere um golpe certeiro com sua cauda espinhenta.

Oráculo – Enna consegue se defender a tempo de um ataque mortal? (vantagem com escudo, desvantagem no ataque surpresa, zero bônus)

Resultado = 1 (Sim)

Mesmo ao erguer rapidamente seu escudo, Enna só teve tempo de se proteger do ferrão, contudo, a força do ataque foi tanta que a arremessou para longe fazendo com que ela acertasse suas costas num tronco de uma grande árvore e caísse no chão.

Enna perde 1 Ponto Heróico.

A Mantícora, agora distante, vem feroz em sua direção pronta pra agarrar Enna com suas grandes garras e levantar voo. Enna ignora a dor que sente diante do perigo, levanta-se prontamente, empunha seu machado com o seu braço direito, levanta-o até as suas costas para pegar impulso e o arremessa devolvendo o ataque também num tiro certeiro na cabeça da criatura.

Mantícora Desafio 9 (proficiência +1 e vantagem pela distância)

Resultado = 10 + 1 = 11

O machado de Enna gira veloz, sem dó nem piedade, e acerta bem no meio da testa desta aberração que apareceu do nada. 

Ainda com bastante cautela, Enna se aproxima da criatura e verifica se ela está realmente morta. Sim. Então, ela recupera seu machado de volta e revista o corpo da criatura.

Tesouro = 16 (Raro)

Tesouro Raro = 17 /19 = Joia (Valor de 100 moedas x d20 (8) = 800 m.o.)

Estranhamente a criatura vestia um colar de ouro aparentemente muito brilhante e valioso que nem deu tempo de Enna notar. Ela então se apodera da joia rara e, pouco antes de se virar e abandonar o local do embate, ela presencia algo inesperado.

Enna, ainda se recompondo do ataque que sofreu, é então, mais uma vez surpreendida. A criatura acaba de se desintegrar bem na sua frente e a única prova de que fora atacada por uma aberração dentro de Valfresta acaba de desaparecer. 

Agora, ela precisa investigar de onde essa criatura surgiu e se ela está diretamente ligada com o desaparecimento dos elfos de Valfresta.


Opa, se você curtiu o início da aventura, me deixe saber. Faça um comentário logo abaixo e me diga o que acha que pode estar acontecendo em Valfresta e que desafios Enna pode enfrentar para salvar sua comunidade. Assina o blog também, pra receber minhas notificações de novas aventuras. 

Abraços e até já!
aventurasnarradas.com.br

Publicado por Thiago Neri

Ator, Empreendedor Digital e Jogador/Narrador de RPG.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: